"É ATRAVÉS DA VIA EMOCIONAL QUE A CRIANÇA APREENDE O MUNDO EXTERIOR, E SE CONSTRÓI ENQUANTO PESSOA"
João dos Santos

quinta-feira

Enurese ( quando o Xixi na Cama não Pára...)


O fazer chichi na cama tem um nome técnico: enurese nocturna.

O termo deriva a palavra grega “ fazer água”.

As crianças mais novas levam algum tempo até conseguirem controlar os esfíncteres de dia e cerca de um ano depois consegue fazê-lo de noite.

Esse controle ocorre aos dois, três anos de idade mas se for até aos cinco anos não é considerado problemático porque as crianças não se desenvolvem todas ao mesmo tempo, há diferenças entre elas.

É normal que as crianças molhem a cama de vez em quando, especialmente quando são mais novas.

Fazer chichi na cama uma vez ou outra não é considerado um problema.

A enurese só é vista como uma dificuldade a ser tratada quando a criança tem mais de cinco anos, faz chichi na cama duas ou mais vezes por semana durante pelo menos três meses.

A enurese pode ser causada por uma doença orgânica como espinha bífida, diabetes ou bexiga neurogênica: nesses casos, as escapadas de xixi são classificadas como incontinência urinária.

Porém, as causas da enurese nem sempre são fisiológicas mas sim psicológicas ao contrário do que a comunidade médica faz acreditar aos pais.

Factores como a ansiedade e o stress, dificuldades emocionais na criança estão na origem da enurese nocturna.

A incapacidade da criança conter a angustia faz com que não controle os esfíncteres deixando fluir de uma forma simbólica aquilo que não consegue conter.

Mães e pais ansiosos contribuem para a ansiedade dos filhos que pode levar à enurese mais tarde.

Muitas vezes também funciona como chamada de atenção para uma mãe pouco atenta, ou de retaliação para pais autoritários, críticos ou muito exigentes, para com os deveres e obrigações da criança, em que esta incapaz de gerir as emoções, à noite, altura em que está mais descontraído, acaba por libertar a sua angústia através do Xixi.

A forma como os pais reagem à situação é muito importante!Muitos pais, como forma de tentarem corrigir a situação, através do castigo e da punição, ou da repreensão verbal, por vezes muito dura, aumentam ainda mais a ansiedade da criança, que leva ainda a mais descontrolo durante a noite!
Também não voltem a pôr fraldas, como uma solução prática para o problema, além de ser jovealtamente humilhante para a criança , adia o problema!
Já me chegaram ao consultório jovens com 15 anos a usar fraldas durante a noite porque foi a solução encontrada pelos pais para um menino que apresentava enurese desde sempre, o que foi traumático e humilhante para este jovem.

É fundamental que os pais percebam, que a enurese nocturna, caso não exista nenhum problema fisiológico, é sintomas de uma criança que não está bem emocionalmente, está em sofrimento e precisa de ajuda psicológica.
Não se trata de perguiça ou desleixo da criança.

As crianças, não conseguem por si só resolver este problema, precisam ser ajudadas em termos psicológicos!

Quando mais precoce for a intervenção, mais rápido e fácil o problema se resolverá.

O meu conselho é se até aos 6 anos a criança não consegue controlar os esfinteres nocurnos, dirija-se a um psicólogo e peça uma avaliação psicológica para ver o que se passa.

Grande parte dos problemas de enurese resolvem-se, com sucesso, com algum tempo de psicoterapia, levando ao bem-estar da criança e da família.

Se for este o caso do seu filho, não hesite! Contacte-me!

Sem comentários:

Enviar um comentário