"É ATRAVÉS DA VIA EMOCIONAL QUE A CRIANÇA APREENDE O MUNDO EXTERIOR, E SE CONSTRÓI ENQUANTO PESSOA"
João dos Santos

sexta-feira, maio 18, 2018

O Desenvolvimento Infantil


Perturbações do Neurodesenvolvimento


Por neurodesenvolvimento infantil podemos entender o conjunto de patologias que se manifestam por alterações no desenvolvimento e/ou comportamento e que tipicamente surgem nos primeiros anos de vida da criança. É essencialmente o conjunto de competências através das quais a criança interage com o meio que a rodeia, de acordo com vários indicadores, como a idade, fatores biológicos, estímulos ambientais, entre outros.

Compreende um conjunto de diferentes áreas, tais como:
  •          Sensoriais (audição e visão)
  •          Motoras (motricidade)
  •          Cognitivas
  •         Comunicativas (Comunicação, linguagem e fala)
  •          Funcionais (Autonomia)
  •          Sociais (Socialização e Comunicação Social)
  •          Académicas (Leitura, Escrita e Cálculo)
  •          Comportamentais
  •          Sociais.

As etapas do desenvolvimento infantil ocorrem em idades específicas, ou seja, é possível identificar uma idade média para a sua aquisição. Sendo a idade estimada de acordo com a média, é perfeitamente natural se existir uma certa variabilidade na aquisição destas etapas, que pode corresponder até um certo desvio padrão da média. É, por este motivo, muito importante que os pais tenham conhecimento das idades estimadas para as várias aquisições das crianças, permitindo que possam estar alerta para a deteção atempada de possíveis alterações.

É exatamente quando surgem estas ditas alterações, ou seja, défices no desenvolvimento típico da criança e que condicionam o seu funcionamento em todos os seus contextos - pessoal, social, académico e ocupacional - que estamos perante alguma forma de perturbação do neurodesenvolvimento.

A sua origem é multifatorial, estando implicados no seu aparecimento fatores genéticos, biológicos e fatores ambientais. Como o sucesso da intervenção está diretamente associado à precocidade do diagnóstico, assim como à escolha da metodologia de intervenção que melhor se adequa à criança e à família, é fundamental que se esteja atento aos sinais de alerta.

As principais perturbações do neurodesenvolvimento:

1.   Perturbação do Desenvolvimento Intelectual – Carateriza-se por défices existentes nas capacidades intelectuais (raciocínio, planeamento, resolução de problemas, pensamento abstrato, aprendizagem académica). Estes défices têm um forte impacto no funcionamento adaptativo da criança, podendo impedir que atinjam os padrões de autonomia, independência pessoal e responsabilidade social, num ou mais aspetos da vida diária, ao longo do seu futuro.

2. Perturbações da Comunicação– Correspondem a alterações na linguagem, fala e comunicação. O surgimento das primeiras palavras e frases da criança estará provavelmente atrasado; o vocabulário será menor e menos variado do que o esperado, sendo que os sintomas ocorrem no inicio do período de desenvolvimento.

3.   Perturbações do Espectro do Autismo – Diz respeito a alterações que surgem em idade muito precoce da vida da criança, em áreas como a socialização, comunicação social e padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades. As manifestações da perturbação variam dependendo da gravidade da condição autística, nível de desenvolvimento, e idade cronológica, o que nos remete para o termo espectro.

4.   Perturbação de Défice de Atenção e Hiperatividade (PDAH) – Esta perturbação surge geralmente em idade escolar. O seu diagnóstico é determinado por um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade que interfere com o funcionamento e desenvolvimento da criança, nomeadamente a nível académico e social.

5.   Perturbação Específica da Aprendizagem – Diz respeito a dificuldades que existem na criança para fazer a sua aprendizagem escolar. É um diagnóstico que é feito em idade escolar e é importante especificar o tipo de perturbação existente: défice na leitura, na escrita e/ou matemática.

6.     Perturbações Motoras – Estão incluídas nas Perturbações do Neurodesenvolvimento Motor, a perturbação do desenvolvimento da coordenação (alterações na coordenação motora com interferência significativa e persistente na vida diária e que estão abaixo do esperado para a idade), a perturbação de movimentos estereotipados (presença de comportamentos repetitivos, impulsivos e sem objetivo (balançar o corpo, agitar as mãos...) que perturbam o desempenho da criança) e a perturbação de tiques.

As Perturbações do Neurodesenvolvimento podem manter-se ou sofrer alterações ao longo do tempo, podendo aproximar-se ou distanciar-se das etapas do desenvolvimento esperadas para a idade cronológica da criança, bem como associarem-se a outras perturbações. É de facto bastante frequente a presença de dois ou mais diagnósticos na mesma criança sendo a comorbilidade em Neurodesenvolvimento mais uma regra que uma exceção.

Em relação ao diagnóstico, é de extrema importância a sua precocidade para que se estabeleça um plano de intervenção específico e adequado a cada criança e à família. Se tem dúvidas em relação ao processo de desenvolvimento do seu filho, entre em contacte connosco.

Sabia que as perturbações do neurodesenvolvimento constituem a perturbação mais frequente em idade pediátrica, devido, entre outros motivos, ao aumento da consciência dos pais para a existência desta patologia?

Dr.ª Sara Loios
Psicóloga Clínica de Crianças, Adolescentes e Famílias
Cédula Profissional nº 20837

Sem comentários:

Publicar um comentário