"É ATRAVÉS DA VIA EMOCIONAL QUE A CRIANÇA APREENDE O MUNDO EXTERIOR, E SE CONSTRÓI ENQUANTO PESSOA"
João dos Santos

segunda-feira

Só Amor não basta! .....As crianças precisam de disciplina!


A seguir ao Amor, a Disciplina é a segunda dádiva mais importante que os pais devem dar à criança. (Brazelton, 1996).


A palavra "disciplina" deriva de "discípulo
" e tanto uma quanto outra palavra, tem origem no termo latino para pupilo que, por sua vez, significa instruir, educar treinar, dando ideia de modelagem total de carácter.
Assim, a palavra disciplina, além de significar, em sentido académico, matéria, aula, cadeira ou cátedra, também é utilizada para indicar, em educação, a disposição dos alunos em seguir os ensinamentos e as regras de comportamento.

Então o que é disciplinar ?

Disciplinar significa “ensinar”, e não castigar.
Logo, a interiorização de regras passa por ensinar a criança.


As provocações das crianças, as birras, as mordidelas, mexer no, que não pode, mandar coisas ao chão, comportamentos violentos, entre outros, são a forma que as crianças encontram para que os pais lhe digam:


• Quais são os seus limites;
• O que ela pode ou não fazer,
• Compreender dentro de si o que está bem e o que não está bem;

As crianças sentem que precisam de disciplina e tentam abusar, para obrigarem os pais a impor limites.

O que são regras? O que é a disciplina ?


 As Regras são normas de conduta em sociedade ( utilização de espaços, boas maneiras, respeito pelos pertences dos outros etc.)
 A Disciplina tem a ver com a imposição de limites, internos primeiro e depois externos.

A Disciplina começa ao nascer, ou antes (quando a criança ainda está no útero depende dos hábitos da mãe) e está intimamente ligado com a aprendizagem das regras sociais (quem não tem limites não tem regras).

O que são limites?
Algo que não é visível ( está implícito) mas que determina o que pode ser feito e o que não pode. Define até onde a criança pode ir.
Os limites vão sendo construído internamente nos interditos (aquilo que não é dito) dos pais.
Ao estabelecerem durante os primeiros anos de vida da criança limites firmes, mas carinhosos, os pais ajudam-na a formar os padrões internos de que irá necessitar ao logo da vida.

Se não são disciplinadas, as crianças começam a ficar “mimadas”.

Objectivos da disciplina
Ajudar a criança a aprender o auto controlo:
  • Reconhecer os próprios impulsos: Como são desencadeados como podem magoar os outros e como os controlar.
  • Reconhecer os seus sentimentos e aquilo que lhes está subjacente: Identifica-los, expressa-los ou mantê-los escondidos, caso seja necessário.
  • Compreender os sentimentos dos outros: compreender as suas causas, preocupar-se com aquilo que os outros sentem e reconhecer o efeito que os seus actos tem sobre os outros.
    Ajuda a criança a desenvolver um sentido de justiça e a motivação para se comportar de forma justa.
O altruísmo: a descoberta da alegria de dar, e até de fazer sacrifícios por outros seres humanos.


Algumas sugestões para lidar com as provocações da criança….
• Dê-lhe outros modelos ou ideias de como se pode comportar;
• As regras devem ser adaptadas ao desenvolvimento da criança;
• Os pais devem ter em conta a sensibilidade da criança;
• Os pais devem tentar não interferir quando os filhos estão com outras crianças

Algumas Dicas para lidar com uma birra…Afastem-se, mas apenas por um breve período;
Passada a crise, abracem-na e acarinhem-na e expliquem-lhe porque é que isso foi necessário;
Digam-lhe como é que se deveria comportar na situação;
O castigo físico tem grandes desvantagens

Mas, a mais importante de todas as regras….

Nunca se esqueça de Elogiar o seu filho quando ele não se está a comportar mal e dizer-lhe o quanto se orgulha dele.
A Disciplina é fundamental na educação da criança e se não for feita na infância, a sua posterior aquisição será mais difícil.
 Sem elas os desafios dos anos futuros serão ainda mais difíceis.

Se sente que neste momento está em dificuldades com o seu filho e não consegue controlar a situação, peça ajuda a um psicólogo! 

Uma intervenção precoce pode corrigir atempadamente a formação de “pequenos ditadores” e restabelecer o equilíbrio e o desenvolvimento saudável da criança e da própria familia!
Conte connosco!

Por Maria de Jesus Candeias, Psicóloga clínica e Psicoterapeuta Infantil.

Sem comentários:

Enviar um comentário